Transformar

  informação em

  conhecimento...

 

    LER MAIS

 

A Biblioteca já está no Plano Nacional de Leitura

pnl

No passado dia 27 de Julho a Câmara Municipal de Mondim de Basto formalizou a sua entrada no Plano Nacional de Leitura, tendo para esse efeito, assinado um protocolo. A cerimónia decorreu na Casa de Mateus de Vila Real e contou com a presença da Dra. Isabel Alçada, Comissária do Plano Nacional de Leitura (PNL).

Princípios do PNL

O Plano Nacional de Leitura toma como referência alguns princípios essenciais que têm orientado a acção realizada nos países que apresentam resultados mais positivos no domínio da promoção da literacia:

* O caminho para a aquisição de uma competência sólida no domínio da leitura é longo e difícil.
* Para se induzirem hábitos de leitura autónoma, são necessárias muitas actividades de leitura orientada.
* A aquisição plena da competência da leitura não exige apenas a aprendizagem da descodificação do texto. Para se atingirem patamares superiores de compreensão, é indispensável uma prática constante na sala de aula e na biblioteca, em casa, durante vários anos.
* O treino da leitura não deve ser remetido apenas para o tempo livre ou para casa, pois, se o for, em muitos casos não se realiza.
* A promoção da leitura implica um desenvolvimento gradual, e só se atingem os patamares mais elevados quando se respeitam as etapas inerentes a esse processo.
* Para despertar o gosto pela leitura e estimular a autonomia, é necessário ter em mente a diversidade humana, considerar as idades, os
estádios do desenvolvimento, as características próprias de cada grupo, o gosto e o ritmo próprios de cada pessoa.
* Os projectos de leitura devem rejeitar tentações de modelo único. Exigem uma atitude aberta, flexível onde caibam múltiplos percursos, os percursos que a diversidade humana aconselha a respeitar.

Negar, ignorar ou atropelar estes princípios compromete e, por vezes, anula os esforços mais bem-intencionados de todos os que se empenham em generalizar o acesso à leitura e a vêem como um bem essencial.

Objectivos do PNL

O Plano Nacional de Leitura visa os seguintes objectivos:

* Promover a leitura, assumindo-a como factor de desenvolvimento individual e de progresso nacional.
* Criar um ambiente social favorável à leitura.
* Inventariar e valorizar práticas pedagógicas e outras actividades que estimulem o prazer de ler entre crianças, jovens e
adultos.
* Criar instrumentos que permitam definir metas cada vez mais precisas para o desenvolvimento da leitura.
* Enriquecer as competências dos actores sociais, desenvolvendo a acção de professores e de mediadores de leitura, formais e informais.
* Consolidar e ampliar o papel da Rede de Bibliotecas Públicas e da Rede de Bibliotecas Escolares no desenvolvimento de hábitos de
leitura.
* Atingir resultados gradualmente mais favoráveis em estudos nacionais e internacionais de avaliação de literacia.


Estratégia do PNL

Um Plano que assuma o desenvolvimento da leitura como uma prioridade política e um desígnio nacional deverá desdobrar-se em várias linhas estratégicas:

Alargar e diversificar as acções promotoras de leitura em contexto escolar, na família e em outros contextos sociais.

* Lançar programas de promoção da leitura para os diferentes sectores dos públicos-alvo.
* Estimular nas crianças e nos jovens o prazer de ler, intensificando o contacto com o livro e a leitura na escola, designadamente nas salas de aula, nas bibliotecas e na família.
* Criar oportunidades de leitura para as crianças, os jovens e os adultos que requerem meios especiais de leitura.
* Reforçar a promoção da leitura em espaços convencionais de leitura, designadamente nas bibliotecas públicas.
* Criar oportunidades de leitura e contacto com os livros em espaços não convencionais de leitura.

Contribuir para criar um ambiente social favorável à leitura.

* Disponibilizar informação, alargar o conhecimento e o debate públicos sobre as questões da leitura e da literacia.
* Mobilizar a comunidade literária, a comunidade científica e os órgãos de comunicação para a questão da leitura e para os objectivos
do Plano.
* Reforçar a cooperação e a conjugação de esforços entre a escola, a família, as bibliotecas e outras organizações sociais.
* Valorizar, tornar visível e apoiar o esforço de profissionais e instituições com intervenção na área da leitura.
* Estabelecer parcerias e procurar desenvolver acções concertadas, mobilizando entidades públicas e privadas.

Assegurar formação e instrumentos de apoio

* Definir parâmetros para a formação de educadores, professores e mediadores de leitura, de acordo com os princípios do Plano Nacional de Leitura.
* Facultar instrumentos, conteúdos e metodologias orientadores da formação de professores e mediadores de leitura.
* Disponibilizar orientação e apoio directo e on-line a práticas promotoras de leitura na escola, na biblioteca escolar, na família, na biblioteca pública e noutros contextos culturais.
* Mobilizar instituições de formação para ampliarem a oferta na área da leitura.
* Coordenar e divulgar acções de formação para mediadores de leitura, organizadas por diferentes instituições.

Inventariar e optimizar recursos e competências

* Inventariar, descrever e divulgar programas, iniciativas e experiências que têm contribuído para criar hábitos de leitura.
* Ter em conta os resultados da experiência nacional e as experiências de outros países na organização de novas iniciativas.
* Proporcionar às escolas livros e outros recursos de informação.
* Recorrer às novas tecnologias de comunicação para promover o acesso ao livro, estimular a diversificação das actividades de leitura
e a informação sobre livros e autores.
* Angariar e optimizar financiamentos e co-financiamentos.

Criar e manter um sistema de informação e avaliação

* Inventariar e divulgar os resultados de investigação já realizada e as iniciativas bem-sucedidas, tanto em Portugal como noutros países.
* Disponibilizar informação actualizada sobre literacia e hábitos de leitura dos portugueses.
* Criar modelos de avaliação que permitam efectuar balanços de situação.
* Criar instrumentos de avaliação utilizáveis em contexto escolar que permitam aos docentes dos vários níveis de escolaridade monitorizar o desenvolvimento da leitura e da escrita dos seus alunos.
* Avaliar políticas e acções a desenvolver no âmbito do Plano Nacional de Leitura.

 

{backbutton}

INFORMAÇÕES

CARTAZ fatima parente 1

CARTAZMERGULHO

BMMB NUNO GANDRA

CARTAZ

CARTAZ LIVRO JOSE MILHAZES 1

CARTAZ i guerra mundial

CARTAZ monumentos e sitios

CARTAZ luis machado miguel 25 fev2017

Auschwitzcartaz

temlivros

CARTAZ-LER-AJUDA-TE-A-CRESCER 2014

Horário

 

De Segunda a Sábado

09h às 17h

(aberto à hora do almoço)

REDES SOCIAIS

Catálogo

logo fundacao

LIGAÇÕES

CMMB

 

MM

 

ZCM